SINDICAM-CE

Obras na BR-262 devem começar em 2014

Os estudos de viabilidade para a concessão da BR-262 à iniciativa privada deverão ser concluídos no prazo de 150 dias. Com a autorização do Ministério dos Transportes, a previsão é de que, no início de 2014, a gestão do trecho que vai do Espírito Santo a Minas Gerais já estará nas mãos da empresa que vencer o leilão. Os estudos indicarão o valor teto da tarifa, o número e a localização das praças de pedágio e quais trechos da rodovia deverão ser duplicados.

 

O governo quer passar à iniciativa privada a rodovia na sua integralidade, do Espírito Santo a Mato Grosso do Sul. Mas, para a concessão, a 262 será dividida em vários lotes. Um deles é o trecho que vai de Vitória a Belo Horizonte ou de Vitória a João Monlevade, prevalecendo o trecho que representar maior viabilidade.

Se o estudo indicar que o lote a ser concedido será o trecho de Vitória a Belo Horizonte, não haverá problema, porque na concessão da 381 está previsto o trecho que liga Governador Valadares a João Monlevade e a Belo Horizonte.

No Espírito Santo, o trecho da BR-262 tem 181 quilômetros. No caso da concessão, o trecho começará a contar a partir do km 15, onde está o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trecho que vai do trevo da Ceasa até a PRF está na concessão da BR-101.

Do A Gazeta